CID 10: entenda o que é e quais os principais códigos

CID 10: o que é e quais os principais códigos?

CID 10
6 minutos para ler

A classificação internacional das doenças, ou CID 10, é fundamental para facilitar o trabalho de rotina dos profissionais da área médica. Publicada pela OMS — Organização Mundial de Saúde —,  a CID 10 é usada para determinar e classificar doenças.

A Cid 10, com padronização universal epidemiológica, é utilizada como forma de detecção de doenças, sintomas, sinais, queixas, causas externas para ferimentos e circunstâncias sociais.

O objetivo deste post é falar sobre a importância da classificação de doenças para a área da saúde e explicar como a CID 10 é usada em uma unidade médica. Continue lendo e conheça os principais códigos utilizados!

Quais a importância da classificação de doenças em uma unidade de saúde?

Com a CID 10, os profissionais médicos de diversas especialidades se referenciam para diagnósticos mais precisos, facilitando a comunicação no Brasil e no mundo. Com a classificação da doença ou sintoma, uma pessoa poderá ser tratada dentro ou fora do país.

A sigla é uma alusão à décima versão da lista com os códigos de todas as doenças, publicada em 1992 pela OMS. A classificação está em revisão e será lançada em 2022 sob o código CID 11 — foram mais de 10 anos de desenvolvimento, considerando o surgimento de novas doenças.

O prazo para lançamento se dá pela necessidade de adaptação de países e organizações, já que será totalmente eletrônica — traduções, treinamento de profissionais e cumprimentos das obrigatoriedades para implementação da CID na área médica.

A versão contará com mais de 55 mil códigos únicos para classificar os diagnósticos médicos de doenças, lesões e causas de morte. O longo tempo de revisão envolveu diversos profissionais da saúde para evitar o risco e incidência de erros na hora de atribuir o CID.

Na CID 11 serão acrescentados os capítulos sobre medicina tradicional, saúde sexual, além de dados sobre segurança na assistência à saúde para minimizar o efeito do trabalho inseguro em unidades de saúde.

Qual o objetivo da Cid 10 e como é usada?

O principal objetivo da CID 10 é padronizar a nomenclatura das doenças e enfermidades, possibilitando que os profissionais de saúde se comuniquem mais facilmente em relação a um diagnóstico, definição de tratamento ou prescrição de medicamentos.

Portanto, além de evitar equívocos que podem ser prejudiciais para os pacientes, a CID é eficaz na concessão de auxílio doença por parte de órgãos governamentais como a Previdência Social — um direito do cidadão para algumas enfermidades.

Principais códigos utilizados

A CID 10 é dividida em 22 capítulos, e cada um deles agrupa doenças com características similares. Catalogadas por categorias, a nomenclatura é determinada por uma letra e dois números, seguida de subcategorias, em que se acrescenta um número de 0 a 9.

  • Capítulo I – doenças infecciosas e parasitárias
  • Capítulo II – neoplasias
  • Capítulo III – doenças do sangue
  • Capítulo IV – doenças endócrinas
  • Capítulo V – transtornos mentais e comportamentais
  • Capítulo VI – sistema nervoso
  • Capítulo VII – doenças dos olhos 
  • Capítulo VIII – doenças dos ouvidos
  • Capítulo IX – sistema circulatório
  • Capítulo X – sistema respiratório
  • Capítulo XI – sistema digestivo
  • Capítulo XII – doenças de pele
  • Capítulo XIII – sistema osteomuscular e tecido conjuntivo
  • Capítulo XIV – doenças do aparelho geniturinário
  • Capítulo XV – gravidez, parto e puerpério
  • Capítulo XVI – afecções originadas no período perinatal
  • Capítulo XVII – malformações congênitas e anomalias cromossômicas
  • Capítulo XVIII – sintomas, sinais e exames
  • Capítulo XIX – causas externas
  • Capítulo XX – causas externas de morbidade e de mortalidade
  • Capítulo XXI – motivos do atendimento 
  • Capítulo XXII – códigos especiais

 CID mais utilizados por grupos:

  • CID A00 a B99 — Algumas doenças infecciosas e parasitárias
  • CID C00 a D48 — Neoplasias (tumores)
  • CID D50 a D89 — Doenças do sangue e dos órgãos hematopoéticos e alguns transtornos imunitários
  • CID E00 a E90 — Doenças endócrinas, nutricionais e metabólicas
  • CID F00 a F99 — Transtornos mentais e comportamentais
  • CID G00 a G99 — Doenças do sistema nervoso
  • CID H00 a H59 — Doenças do olho e anexos
  • CID H60 a H95 — Doenças do ouvido e da apófise mastóide
  • CID I00 a I99 — Doenças do aparelho circulatório
  • CID J00 a J99 — Doenças do aparelho respiratório
  • CID K00 a K93 — Doenças do aparelho digestivo
  • CID L00 a L99 — Doenças da pele e do tecido subcutâneo
  • CID M00 a M99 — Doenças do sistema osteomuscular e do tecido conjuntivo
  • CID N00 a N99 — Doenças do aparelho geniturinário
  • CID O00 a O99 — Gravidez, parto e puerpério
  • CID P00 a P96 — Algumas afecções originadas no período perinatal
  • CID Q00 a Q99 — Malformações congênitas, deformidades e anomalias cromossômicas
  • CID R00 a R99 — Sintomas, sinais e achados anormais de exames clínicos e de laboratório, não classificados em outra parte
  • CID S00 a T98 — Lesões, envenenamento e algumas outras consequências de causas externas
  • CID V01 a Y98 — Causas externas de morbidade e de mortalidade
  • CID Z00 a Z99 — Fatores que influenciam o estado de saúde e o contato com os serviços de saúde
  • CID U04 a U99 — Códigos para propósitos especiais

Utilização da CID 10

A CID pode ser utilizada em atestados médicos, desde que autorizado pelo paciente, expressamente indicado no atestado. Essa determinação se estabelece na resolução 1658/2002 do CFM – Conselho Federal de Medicina.

Nas guias médicas e procedimentos de reembolso, a CID não pode ser utilizada. A determinação está na resolução nº 1.819 do CFM, que se estabelece devido ao direito de sigilo da relação médico e paciente.

Os convênios não podem exigir a especificação da CID em guias e procedimentos médicos para liberação do reembolso. Porém, há classificações que são obrigatórias, como no caso de doenças infecto-contagiosas e ferimentos por arma branca ou arma de fogo.

Em um negócio da área médica, seja clínica, hospital ou laboratório, é fundamental ter conhecimento sobre a CID 10 e os principais códigos utilizados para que os procedimentos sejam adotados corretamente, preservando a saúde e a vida dos pacientes, além da reputação da unidade de saúde.

Gostou do post? Agora que você já sabe mais sobre a CID 10 e como é utilizada em uma unidade de saúde, que tal seguir a gente nas redes sociais para se manter sempre bem-informado? Estamos no Facebook, Instagram e YouTube!

 

Você também pode gostar

Deixe um comentário